TCMPA divulga lista de gestores com contas irregulares para as eleições de 2022


O Tribunal de Contas dos Municípios do Pará (TCMPA) publicou no portal institucional a listagem com os nomes de gestores que tiveram contas julgadas irregulares, com obrigação de ressarcir valores aos cofres municipais. O documento com 2.652 decisões de prestações de contas municipais irregulares de 1.436 responsáveis pelas contas municipais também foi enviado ao Ministério Público Federal e ao Tribunal Regional Eleitoral do Pará.

A lista do TCMPA relacionou as prestações de contas e seus respectivos responsáveis pela aplicação do dinheiro municipal, consideradas irregulares pela Corte de Contas (julgamento e parecer prévio), no período de agosto de 2014 a julho de 2022.

A partir da relação nominal do TCMPA, a Procuradoria Regional Eleitoral do MPF no Estado definirá quem estará inelegível nas eleições de 2022, de acordo com o que prevê a Lei Complementar nº 64, de 1990, e pelo art.11, parágrafo 5º da Lei nº 9.504, de 1997.

De acordo com a lista de 2022, constam três nomes com status da certidão positiva devido à prestação de contas julgada irregular, sendo que, desses três, um é positivo com efeito negativo, devido estar em estágio de recurso.

A conselheira Mara Lúcia, presidente do TCMPA, destaca que, com esse procedimento, a Corte de Contas cumpre, mais uma vez, o seu papel constitucional de controle do uso do dinheiro público, identificando os gestores que desrespeitaram a legislação e que, como uma das consequências, agora poderão se tornar inelegíveis no pleito que se aproxima.

A publicação da listagem de gestores municipais com contas irregulares revela também a necessidade dos cidadãos estarem atentos aos nomes publicados no documento por ser também um caminho que fortalece o controle social, visto que é possível checar os nomes divulgados e denunciar aos órgãos competentes aquelas pessoas que estão candidatas nessas eleições.

A lista de contas irregulares pode ser acessada por qualquer pessoa no portal TCMPA, na seção “Destaques”.

Confira a relação de gestores com contas irregulares para as eleições 2022