TCM-PA faz novo treinamento para jurisdicionados, contadores e desenvolvedores de softwares


O Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará (TCM-PA) realizou, nesta sexta-feira, dia 26 de outubro, atendendo a um grande número de solicitações, um novo treinamento sobre o tema “Encerramento do Exercício de 2018 com a Elaboração do Balanço Patrimonial – E-Social/2019 – RPPS/2019 – Balanço de Abertura do Exercício de 2019”. O primeiro treinamento foi realizado no dia 9 de outubro.

O evento, realizado no auditório “Alacid Nunes” do TCM-PA, teve como público-alvo, jurisdicionados, contadores de prefeituras e câmaras municipais, e desenvolvedores de software’s contábeis e de folha de pagamento.

O treinamento, uma demanda da Diretoria de Planejamento do TCM-PA em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade do Pará (CRC-PA), foi coordenado pela Escola de Contas Públicas “Conselheiro Irawaldyr Rocha” (ECPCIR).

PALESTRANTES

Atuaram como palestrantes: Diego Blois, do Conselho Regional de Contabilidade do Pará (CRC-PA); João Eduardo Brito, da Caixa Econômica Federal; Aldenir Braga, da Receita Federal do Brasil (RFB); Marco Macedo, da Universidade Federal do Pará (UFPA); Ronaldo Barros, do Ministério do Trabalho (MT); e Luiz Fernando Gonçalves da Costa, da Diretoria de Planejamento do TCM-PA.

O objetivo geral do evento é ampliar o conhecimento dos participantes sobre os procedimentos para encerramento do exercício de 2018, com a elaboração dos respectivos demonstrativos contábeis, bem como o balanço de abertura do exercício de 2019.

O treinamento tem ainda como objetivo específico, ampliar o conhecimento sobre os novos procedimentos contábeis e atuariais a serem implementados na análise dos RPPS no exercício de 2019, bem como sobre a implementação do E-Social no exercício de 2019 para o setor público, tema abordado pelo CRC-PA.

OPINIÕES

Enderson Fernandes, secretário de Administração e Planejamento da Prefeitura de Dom Eliseu, e o assessor Carlos Henrique avaliaram positivamente o treinamento, tanto pelo alto nível dos palestrantes, como pela importância dos temas abordados, como o eSocial.

“Achei interessante a informação de que o eSocial, um sistema informatizado da administração pública, vai substituir 16 obrigações acessórias”, comentou Enderson Fernandes. Por sua vez, Carlos Henrique, considerou importante saber que “o eSocial é responsabilidade do gestor. Tem de ser comandado pelo gestor!”, destacou.