Ordenador de despesas tem contas reprovadas e terá de devolver R$ 428 mil


O período da prestação de contas de 2020 da Secretaria Municipal de Administração, Finanças e Planejamento de Belterra, sob a responsabilidade da gestora Luciana Ferreira, foi aprovada pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Pará (TCMPA). Entretanto, o período ordenado por Mauro Pedroso foi reprovado, devido a várias irregularidades. Ele terá de devolver ao Município R$ 428.999,00, sob pena de ter bens bloqueados.

Mauro Pedroso foi multado em R$ 8.259,40. O processo foi relatado pelo conselheiro José Carlos Araújo. Cópia dos autos será enviada ao Ministério Público do Estado, para as providências que julgar cabíveis.

A decisão foi tomada durante a 26ª Sessão Plenária Ordinária Virtual do TCMPA, realizada nesta quarta-feira (17), conduzida pelo conselheiro Antonio José Guimarães, vice-presidente da Corte de Contas.