Jurisdicionados do TCM-PA participam de capacitação sobre GEO-OBRAS

Versão para impressão

O Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará (TCM-PA) deu início, nesta quarta-feira (28/02), à capacitação dos jurisdicionados em relação ao Sistema Informatizado de Acompanhamento de Obras e Serviços de Engenharia, o GEO-OBRAS/TCM-PA, que é coordenado pelo Núcleo de Fiscalização de Obras Públicas do TCM-PA (Nufop). O curso, realizado pela Escola de Contas Públicas “Conselheiro Irawaldyr Rocha”, foi aberto pelo presidente do TCM-PA, conselheiro Daniel Lavareda. Uma nova turma de jurisdicionados será capacitada no dia 7 de março.

O presidente Daniel Lavareda destacou a importância do Geo-Obras, que terá sua implantação definitiva a partir de maio deste ano, sendo indispensável à utilização do sistema pelos jurisdicionados para o lançamento das despesas referentes à prestação de contas ao Tribunal.

O conselheiro Daniel Lavareda explicou que Geo-obras/TCM-PA é um sistema informatizado destinado ao envio, pelos jurisdicionados, de informações, imagens georreferenciadas e documentos relativos à licitação, contratação e execução, direta ou indireta, de obras ou serviços de engenharia, possibilitando o efetivo e concomitante exercício do controle externo. Disse que, além disso, o sistema busca a melhoria da gestão pública municipal e do controle interno das unidades jurisdicionadas, para fortalecer a transparência pública, por meio da disponibilização de informações à sociedade civil.

 

BENEFÍCIOS

O coordenador do Nufop, Ricardo Nunes, acredita que o novo sistema vai trazer muitos benefícios no âmbito da fiscalização de obras públicas. “O Geo-obras/TCM-PA proporciona o acompanhamento das obras que estão sendo executadas pelos jurisdicionados, através de imagens georreferenciadas e documentos inseridos no sistema desde sua licitação até seu recebimento. Assim como, proporcionará aos jurisdicionados gerenciar suas obras e serviços de engenharia”, disse Ricardo.

Ricardo Nunes esclareceu que “o sistema é autoexplicativo, didático e de fácil manuseio, de forma que os jurisdicionados não terão dificuldade em operá-lo. Inclusive, já está disponibilizado no portal do Tribunal o guia de utilização do Módulo Jurisdicionado do Geo-Obras, onde constam todos os esclarecimentos sobre o sistema. Ainda assim, quem precisar de esclarecimentos mais detalhados pode entrar em contato com o Nufop. O guia disponibiliza, inclusive, os contatos do Nufop e das Controladorias, para que possam ser tiradas eventuais dúvidas”, afirmou.

 

OPINIÕES

Ademar Rios, controlador interno da Prefeitura de Tucuruí, agradeceu ao Tribunal “pela responsabilidade que o órgão está tendo com os municípios, promovendo a capacitação dos jurisdicionados. Acreditamos que o Geo-Obras vem preencher uma lacuna, pois além de proporcionar uma maior transparência à gestão pública municipal, servirá de auxílio no sentido de evitar problemas na execução de obras e na prestação de contas ao Tribunal, além de estimular o controle social”, ressaltou.

Monique Santos, da Prefeitura de Capanema comentou que as informações disponibilizadas no Geo-Obras são muito importantes para o setor de engenharia, para a área de fiscalização, mas também para a sociedade, no que diz respeito à transparência.

Laise Leal, também da Prefeitura de Capanema elogiou o conteúdo do curso e disse que as informações sobre o sistema estão bem detalhadas no site.

 

REGISTRO

Os participantes do treinamento receberam senha para que acessem o Geo-Obras, em ambiente teste, para que possam familiarizar-se com o sistema. Os jurisdicionados também já podem fazer o registro de suas unidades gestoras no Geo-Obras, via Unicad.  Também estão disponíveis no site vídeos do TCE do Mato Grosso com explicações sobre o sistema.

O Geo-obras/TCM-PA é um sistema informatizado originalmente desenvolvido pelo Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso e cedido ao TCM-PA. Foram feitas adaptações para atender à realidade local, como a unificação do Geo-obras/TCM-PA ao UNICAD, sistema de cadastro único do TCM-PA que permite centralizar, automatizar e auditar todas as concessões de acesso aos outros sistemas em um único repositório central de usuários.