Reunião de Avaliação Estratégica aponta avanço do TCM-PA em relação a metas

Versão para impressão

Ao se pronunciar durante a abertura da 3ª Reunião de Avaliação Estratégica (RAE) referente ao Plano de Gestão 2017/2018, o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Pará (TCM-PA), conselheiro Daniel Lavareda, falou de sua satisfação com o excelente resultado da avaliação feita pela Comissão de Garantia da ATRICON em relação aos dados do TCM-PA no Programa Marco de Medição de Desempenho dos Tribunais de Contas (MMD-TC), atestando que o Tribunal avançou de 28 para 42 pontos.

“Fico feliz por saber que esse resultado é fruto do esforço conjunto dos servidores, que estão unidos e comprometidos com o crescimento do Tribunal”, comentou o presidente do TCM-PA. Segundo Lavareda, é graças a essa dedicação dos servidores que ele conseguiu, em 10 meses de gestão à frente do Tribunal, executar “cerca de 70% do plano que nos impusemos cumprir em dois anos. Essa é a prova de que precisamos estar em constante avaliação, para continuarmos a crescer”, destacou o presidente.

A RAE é um instrumento essencial para assessorar o Tribunal na tomada de decisões, bem como no monitoramento da qualidade dos serviços e do desempenho de sua gestão. Todos os setores do Tribunal informaram as etapas realizadas e as que ainda serão desenvolvidas no decorrer do Plano Estratégico 2017/2018.

A diretora de Planejamento, Karina Novelino, agradeceu a todos que participaram do MMD-TC, que visa aprimorar, ainda mais, a qualidade do trabalho dos Tribunais de Contas, para que possam oferecer melhores resultados à sociedade.

Todos os setores apresentaram o estágio atual da execução dos projetos elencados no início do ano, explicando os desafios e as etapas próximas, assim como aqueles já concluídos.

No encerramento, o presidente do TCM-PA ressaltou a necessidade da atenção dos setores para que estejam com as informações dos projetos sempre atualizadas.

Os projetos são inseridos em um sistema chamado Brainstormingweb, que auxilia o gerenciamento das iniciativas, demonstrando o grau de risco de cada ação, a gestão do tempo e outros dados.